Lentes de Contato: 9 erros que prejudicam os olhos

Mas de 1,7 milhão de brasileiros utiliza LENTES DE CONTATO. Destes, muitos não sabem, ou simplesmente ignoram os cuidados necessários com o acessório, colocando em risco a saúde dos olhos. Existem erros muito comuns que os usuários cometem e nós vamos listar aqui alguns deles:

1 – Enxaguar as lentes com água corrente.
Existem microrganismos na água potável que podem atingir a córnea e causar uma infecção. Não lave sua LENTE DE CONTATO na torneira ou chuveiro.

2 – Umedecer a lente com saliva.
Às vezes, a pessoa sente-se incomodada com as LENTES DE CONTATOS e, na ausência de material de higiene apropriado, umedece-as com saliva ou água comum. Apesar de considerar uma emergência, é uma péssima ideia. Passar saliva na lente é como mergulhá-la em uma banheira de bactérias. Use soro fisiológico ou lágrimas artificiais para limpar os olhos e a lente. Em último caso, jogue a lente fora.

3 – Reaproveitar a solução de limpeza.
As lentes ficam cheias de bactérias, e basta um arranhão microscópico na córnea para que haja uma infecção e até mesmo perda da visão.

4 – Usar a mesma caixinha por muito tempo.
As caixas que guardam as lentes de contato devem ser trocadas entre três e quatro vezes ao ano, pois elas não estão livres de contaminação. Se você não tem paciência para limpar e armazenar LENTES DE CONTATO e caixinhas do modo mais higiênico possível, é melhor considerar lentes descartáveis, óculos ou cirurgia ocular.

5 – Tampar a caixinha quando ela ainda está úmida.
Muitas pessoas lavam o container com a solução apropriada, mas não esperam o tempo necessário de secagem para tampá-las, o que favorece a proliferação de bactérias. Outro erro comum é utilizar soluções caseiras não apropriadas para a lavagem. É preferível comprar uma caixa nova, livre de contaminação, a colocá-la na máquina de lavar louça ou ferver dentro de uma panela.

6 – Usar lentes prescritas há muito tempo.
Muitas pessoas usam as mesmas lentes por anos seguidos, ou então param de usar por um período e depois retomam o hábito, o que pode ser muito perigoso. Primeiramente, por conta da provável contaminação do material. Depois, porque o grau pode ter sofrido variações ao longo dos anos. Por fim, é provável que o prazo de validade das lentes, caixa e solução tenham expirado, aumentando o risco de infecção.

7 – Dormir de lentes.
Quando estamos acordados, a córnea recebe oxigênio do ar e das lágrimas que lubrificam os olhos. Quando estamos dormindo, a córnea recebe menos nutrientes, lubrificação e oxigênio. As lentes correm o risco de grudar ou arranhar a córnea.

8 – Colocar as lentes depois da maquiagem.
A ação pode contaminar as lentes. É preciso colocar o acessório antes de passar a maquiagem e removê-lo antes de limpar o rosto. Um detalhe importante é que quem faz uso de lentes não deve usar maquiagem à prova d’água, já que, em caso de contato, será bem difícil limpá-las.

9 – Ignorar sinais de incômodo.
Vermelhidão, embaçamento da vista ou desconforto devem ser investigados, pois podem evoluir para quadros mais sérios. Os olhos devem estar sempre claros e transparentes. Na dúvida, é sempre recomendável procurar um oftalmologista.

Marque uma consulta e saiba mais (63)3214-6800.